Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]
10 coisas que você precisa saber sobre o sexo oral antes de começar a fazer | Assuntos de Mulher | Dicas, Truques , Cabelos e Maquiagens

10 coisas que você precisa saber sobre o sexo oral antes de começar a fazer





iG Delas

Fazer sexo oral em alguém pela primeira vez pode ser intimidador, mas conhecer alguns aspectos da prática pode evitar constrangimentos

De acordo com um estudo realizado com mais de 9,1 mil homens e mulheres e conduzido pelo “Victoria Milan” – rede social para pessoas que buscam relacionamentos extraconjugais –, 71% das mulheres e 85% dos homens consideram o sexo oral uma prática quase indispensável em qualquer tipo de relação (inclusive em affairs). Apesar de ser algo comum e apreciado pela maioria, fazer oral pela primeira vez pode ser um bocado intimidador.

Leia também: Faça o quiz e indique suas posições favoritas para o sexo oral

fa6a8  c989zz5g2jlaqmo925cd4rh7v 10 coisas que você precisa saber sobre o sexo oral antes de começar a fazer

A maior parte dos homens e mulheres curte sexo oral, mas, antes de fazer, é preciso entender algumas questões

Foto: Shutterstock

Para evitar possíveis situações constrangedoras e até alguns desastres, confira dez coisas que você precisa saber antes de mandar ver no sexo oral:

1. Sua garganta tem reflexos

Algumas pessoas são mais sensíveis que outras, mas, em geral, o fundo do céu da boca e o início da garganta são áreas que, quando tocadas, provocam uma reação desagradável. Ao contrário do que alguns pensam, não é preciso fazer a tal da “garganta profunda” durante o oral para que a experiência seja prazerosa para ele. Então, sim, está tudo bem em começar aos poucos, se acostumar com a situação e descobrir qual é a melhor posição para evitar que o reflexo da garganta gere uma situação desagradável para os dois.

2. Quem está no controle é você

Na hora de fazer oral nele, quem dita os movimentos e a rapidez deles é você. Pode até ser sem querer, mas, se o cara fizer coisas como empurrar sua cabeça ou se movimentar junto com você de maneira a deixar a experiência desconfortável, você pode, sim, pedir que ele pare e te guie com palavras.

Leia também: 5 coisas que parceiro algum pode exigir que você faça em um relacionamento

 3. Muitas vezes, o pênis não cabe na boca

Apesar do que é retratado em grande parte dos filmes pornográficos, pode ser que não seja possível acomodar o pênis inteirinho na boca e se movimentar. Levando em consideração que a parte mais sensível do membro é a glande (a cabeça), uma dica é posicionar a mão na base dele e acompanhar os movimentos da boca com ela, mas nada de fazer isso sem que ele esteja lubrificado, o que nos leva ao próximo item:

4. O pênis não se lubrifica sozinho

Antes da ejaculação, é normal o pênis expelir um líquido, mas isso não é suficiente para que ele fique lubrificado. Usar e abusar da saliva normalmente já faz com que os movimentos sejam suaves e prazerosos, mas, se ela não for suficiente, não há problema algum em utilizar um lubrificante comestível. Além de melhorar a experiência para ele, esse tipo de produto normalmente tem sabores, o que pode deixar tudo ainda mais interessante para você.

5. Sim, a...
camisinha é necessária

Usar preservativos não é algo exclusivo de pessoas que não querem ter filhos, elas são o único método contraceptivo que protege tanto da gravidez indesejada quanto de DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), e não é só o sexo vaginal que pode transmitir esse tipo de doença. No oral, as secreções do corpo podem entrar em contato com cortes e arranhões – que podem ser imperceptíveis – presentes na boca, tornando possível (e frequente) a transmissão de doenças.

Sendo assim, é, sim, necessário usar camisinha na hora de fazer sexo oral no parceiro, e não é questão de preferência, já que é a sua saúde que está em jogo. Se você – como muitas pessoas – achar o gosto do preservativo desagradável, há uma infinidade de sabores disponíveis para experimentar. Agora, se o problema for o parceiro dizendo que “não sente nada” quando está de camisinha, a solução é buscar um modelo ultrafino, que não interferem na sensibilidade durante o ato.

6.  Pode ser que ele demore a gozar

Em geral, mulheres demoram mais que os homens para chegar ao orgasmo, mas isso não significa que ele vá atingir o clímax em dois minutos. Pode ser que, durante o processo, você se canse de manter o ritmo. Nesse momento, as mãos podem, novamente, entrar em ação.

7. Não existe apenas uma posição possível

Em filmes pornô, é comum que as mulheres apareçam fazendo sexo oral nos homens quase sempre na mesma posição, aquela em que ele está em pé como uma estátua enquanto ela está ajoelhada. Bom, é de se imaginar que, se o ato pode demorar, não é exatamente confortável ficar de joelhos no chão, certo? Há outras possibilidades de posições sexuais que podem ser feitas na cama, de tudo é macio e maravilhoso. Nem tudo é como na pornografia e você não precisa se obrigar a nada, o que nos leva a outra discussão sobre posições:

8. Você não precisa amar o 69

De fato, a ideia da posição em que as duas pessoas fazem e recebem o oral ao mesmo tempo parece atraente. No entanto, na prática, ela pode não ser tão interessante assim. Em lugar, dependendo de como o casal se posicionar, ela pode exigir equilíbrio, o que provavelmente não é o forte de ninguém que está simultaneamente fazendo e recebendo oral. Em segundo lugar, pode ser bastante difícil dar prazer a alguém enquanto essa pessoa também está te estimulando. Mais uma vez: se você não curte, não faça. 

9. Está tudo bem em gostar

Não é difícil encontrar quem considere o oral algo que não é prazeroso para a pessoa que está fazendo e que ela só faz para agradar o parceiro ou a parceira, mas isso é um mito. Você pode, sim, adorar fazer, e isso não faz de você uma pessoa estranha ou de menos valor.

Leia também: Tire suas dúvidas sobre o órgão masculino e saiba tudo sobre o pênis

10. Também está tudo bem em não gostar

Qualquer prática sexual exige que haja consenso entre as pessoas envolvidas. Se você não gosta de fazer sexo oral, não precisa se forçar! Se houver vontade de se empenhar, você pode tentar descobrir exatamente o que te faz não gostar e buscar formas de resolver essa questão, mas, se não houver vontade, apenas não faça.

Fonte: Delas – O da mulher: sexo, beleza, saúde, filhos – iG





Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>