Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]
Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos | Assuntos de Mulher | Dicas, Truques , Cabelos e Maquiagens

Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos





bae74  conheca as diferencas entre iogurte leite fermentado e bebida lactea 3 Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos

Foto: Thinkstock

Nesse mundo tão cheio de dietas das mais variadas possíveis, você já deve ter ouvido falar em dieta da lua, do suco, do limão, do vinagre… Enfim, existe uma infinidade de recomendações para uma alimentação – supostamente – mais saudável.

googletag.display(‘div-gpt-ad-1427224782605-8′);

Nesse meio, é possível que você já tenha se deparado com os alimentos probióticos e os alimentos prebióticos, que oferecem uma série de benefícios ao nosso organismo.

Mas será que você sabe o que essas duas palavras tão parecidas significam? Será que elas se tratam de coisas diferentes ou, quem sabe, não passam de um erro de grafia?

Já podemos adiantar: as duas palavras existem e significam coisas diferentes.

Vale a pena conhecer mais sobre esse assunto, pois esses dois tipos de componentes presentes nos alimentos realmente fazem bem à nossa saúde.

O que são probióticos e prebióticos afinal?

bae74  micro organismos probioticos bacterias Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos

Foto: iStock

Tanto os probióticos quanto os prebióticos exercem papéis importantes para o organismo, embora eles tenham funções diferentes:

  • Probióticos: são as bactérias encontradas em certos alimentos ou suplementos que conseguem colonizar temporariamente nosso intestino e desempenham funções benéficas para nosso organismo;
  • Prebióticos: são substâncias encontradas em alguns tipos de carboidratos, principalmente as fibras, que os seres humanos não conseguem digerir e que, ao mesmo tempo, alimentam as bactérias benéficas do intestino.

Dessa forma, os probióticos são micro-organismos vivos que, quando consumidos em quantidades adequadas, conferem benefícios à nossa saúde. Essas bactérias conseguem passar intactas pelo nosso estômago (que é muito ácido e mata muitas outras bactérias) e chegam até a mucosa intestinal. lá, elas disputam território com outras bactérias, inclusive as maléficas, e conseguem reduzir os riscos de doenças causadas por esses patógenos.

Essa colonização, porém, é temporária, durando no máximo de uma a duas semanas. isso, o consumo de alimentos probióticos precisa ser regular para que você realmente possa aproveitar as vantagens.


style="display:inline-block;width:300px;height:250px"
data-ad-client="ca-pub-7847520016045456"
data-ad-slot="1812853171">

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Os prebióticos, por sua vez, também chegam intactos ao intestino, pois nosso estômago não é capaz de digeri-los. Na mucosa intestinal, essas fibras estimulam a proliferação das bactérias benéficas, dificultando a reprodução dos patógenos.

Além disso, as bactérias boas ainda participam da síntese da vitamina K, que participa do processo de coagulação, e da síntese dos ácidos graxos de cadeia curta, que combatem infecções, reduzem processos inflamatórios e ajudam a diminuir o risco de câncer, conforme indicado por este estudo.

Como a alimentação afeta a microbiota intestinal?

98915  alimentos ricos em prebioticos Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos

Foto: iStock

Os alimentos que nós ingerimos exercem um papel importante no equilíbrio entre as bactérias benéficas e maléficas. Uma dieta rica em gorduras e açúcares, por exemplo, tem um impacto negativo na microbiota boa, favorecendo o crescimento das espécies que podem causar doenças, como explicitado por esta pesquisa de 2012.

Dessa maneira, quando temos uma dieta inadequada por muito tempo, acabamos alimentando as bactérias “erradas” e dando condições para que elas se proliferem. E isso, é claro, prejudica o trabalho das bactérias benéficas, que ficam sem espaço e sem recursos para se reproduzir. Como se não bastasse, este estudo de 2011 mostra que as bactérias maléficas ainda favorecem a absorção de calorias, o que pode resultado no aumento de peso.

Levando isso em consideração, é fácil deduzir que uma dieta que cause um impacto positivo nas bactérias benéficas também será vantajosa para o nosso organismo. E por isso que você deve consumir os alimentos prebióticos e probióticos.

Como acrescentar prebióticos e probióticos à sua alimentação

98915  10 maneiras de consumir mais probioticos 2 Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos

Foto: Thinkstock

Antes de ir à loja de suplementos gastar todo o seu dinheiro em produtos ricos em prebióticos, lembre-se de que muitos alimentos são naturalmente ricos nessas fibras. Alguns exemplos são raiz de chicória, dente-de-leão legumes, feijões, ervilha, aveia, banana, aspargos e alho, entre outros que você pode conferir nesta matéria.

Os probióticos, por sua vez, geralmente são encontrados em produtos lácteos como os leites fermentados e os iogurtes, na coalhada, no chucrute, na queridinha kombucha, no kimchi (prato típico coreano) e no kefir, entre outros alimentos. Vale a pena investir nesses alimentos para manter o bom equilíbrio da microbiota e garantir os benefícios para a saúde.

O Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos em Dicas de Mulher.

Fonte: Dicas de Mulher





Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>